segunda-feira, 4 de junho de 2007

Proa17A-Atividade17/23-Versão Final do Relatório do Grupo







1.Dados de Identificação:

Helenita Leal
Sirlei Lopes
Tânia Dalfollo

2. Introdução:

A integração das tecnologias ao processo ensino-aprendizagem requer do professor desempenhar uma nova função, a de protagonista dessa integração. Cabe preparar-se para mediar a cultura midiática e as necessidades de desenvolvimento cognitivas, sociais e emocionais dos alunos. Incorporar mídias à educação significa introduzir outra linguagem, outro modo de pensar e perceber, num espaço em que as atividades se apóiam muito mais nas linguagens escritas e faladas.
Como já foi citado, a expectativa em relação a esta oficina era muito grande, pois já tínhamos um blog , conhecíamos algumas ferramentas, que já utilizávamos nos cursos com professores e com nossos alunos, mas sabíamos que poderíamos ir muito além deste conhecimento, prevendo a possibilidade de executar uma diversidade de outras ferramentas. Nossa tarefa foi conhecer, explorar e aplicar o YouTube, do qual nada sabíamos. Porém, conseguimos nos aprofundar, com auxílio de nossas orientadoras da oficina, superamos as dificuldades, construímos um tutorial que acreditamos, será útil a todas as colegas, pois muitas já aplicaram e funcionou perfeitamente. Agora, partindo desse conhecimento, poderemos ampliar nossas descobertas, aprofundando e utilizando melhor o YouTube.
Sabemos que as possibilidades da Internet hoje são tantas que um único trabalho pode englobar vários conceitos importantes para a educação. A febre por vídeos que tomou conta da Internet após o sucesso do YouTube permite agora mais que a possibilidade de ver vídeos caseiros ou gravações piratas de programas de TV. Um grande número de videotecas virtuais abre um mundo de imagens animadas para nossa curiosidade e, principalmente, para a educação. Tudo a ver com a cultura contemporânea. A multiplicação de serviços de distribuição e compartilhamento de mídias disponíveis na Internet permite que milhares de pessoas tenham acesso aos produtos de pesquisa de alunos e professores, pois esta transformou as pessoas em seres multimídia. Até a pouco tempo para que alguém pudesse se expressar no ciberespaço, contaria apenas com a palavra escrita em um blog, por exemplo. Agora cada vez mais há a possibilidade de expressão através da palavra falada, da imagem, do vídeo e até através de um clique. Nesse contexto todo, o YouTube vem ocupando cada vez mais espaços. Professores e alunos vêem a possibilidade da utilização de vídeos em trabalhos escolares, facilitando a compreensão do tema em estudo e até ampliando conceitos por meio de imagens.
Segundo José Manuel Moran, na Internet, encontramos vários tipos de aplicações educacionais: de divulgação, de pesquisa, de apoio ao ensino e de comunicação. A divulgação pode ser institucional - a escola mostra o que faz - ou particular - grupos, professores ou alunos criam suas home pages pessoais, com o que produzem de mais significativo. A pesquisa pode ser feita individualmente ou em grupo, ao vivo - durante a aula - ou fora da aula, pode ser uma atividade obrigatória ou livre. Nas atividades de apoio ao ensino, podemos conseguir textos, imagens, sons, filmes do tema específico do programa, utilizando-os como um elemento a mais, junto com livros, revistas e vídeos. A comunicação ocorre entre professores e alunos, entre professores e professores, entre alunos e outros colegas da mesma ou de outras cidades e países. A comunicação se dá com pessoas conhecidas e desconhecidas, próximas e distantes, interagindo esporádica ou sistematicamente. As redes atraem os estudantes. Eles gostam de navegar, de descobrir endereços novos, de divulgar suas descobertas, de comunicar-se com outros colegas. Mas também podem perder-se entre tantas conexões possíveis, tendo dificuldade em escolher o que é significativo, em fazer relações, em questionar afirmações problemáticas. Analisando por esse perfil, cabe a educadores e alunos buscar caminhos na utilização das mais diferentes ferramentas de apoio que venham em benefício da educação.
Podemos também aplicar aqui a Teoria Piagetiana no uso desta ferramenta, pois para Piaget, construtivismo é conhecimento sempre em desenvolvimento, através da interação sujeito X meio, onde o professor é um educador educando e está em constante desenvolvimento cognitivo como o aluno. Nesse sentido, as interações virtuais mediadas por tecnologias permitem trocas que geram a possibilidade de perspectivação do pensamento e de cooperação na ação.
Procuramos mostrar neste trabalho uma descrição desta ferramenta,com um breve histórico da mesma, suas características e finalidades, possibilidades e teoria que embasa seu uso, um tutorial e a conclusão final de todo o trabalho desenvolvido pelo grupo.

3.Desenvlovimento:

3.1. Descrição da Ferramenta/ambiente/aplicativo:

O YouTube é um serviço on-line de vídeos que permite a qualquer um ver e compartilhar vídeos que foram carregados por todos os usuários cadastrados.
YouTube permite que pessoas, facilmente, carreguem e compartilhem vídeo-clips no YouTube e através de websites, aparelhos móveis, blogs e e-mails. As pessoas podem olhar vídeos, eventos em primeira mão e encontrar vídeos de seus interesses. Os vídeos são classificados em várias categorias, como comédias, filmes e animações, músicas, esportes, autos e veículos, entre outros.
É possível também participar de comunidades e canais, onde você pode se inscrever e obter vídeos de seu interesse.
Através do YouTube se pode fazer download de vídeos, para seu computador, utilizando-os como desejar. E conforme dito anteriormente produzir e/ou publicar vídeos no YouTube.
O ambiente é de fácil navegação, a barra de ferramentas nos conduz facilmente aos objetivos desejados. Possui um sistema de ajuda bastante eficiente e o acesso aos vídeos é imediato, trazendo um breve histórico de cada vídeo.

3.2. Breve história:

Chad Hurley, Steve Chen, and Jawed Karim fundaram YouTube.Inc em 14 de fevereiro de 2005. Jawed Karim deixou a companhia para asumir um cargo em Stanford.
Em função da ascensão em popularidade do YouTube, ao site foi concedida o prêmio de " A melhor invenção do Ano" pela revista Time e foi o primeiro Web site a receber o " Anfitrião do Ano" do Semanário “Entertainment “. Ambos, Chad e Steve tem recebido inúmeras honrarias e reconhecimentos das comunidades de negócios e entretenimento, incluindo “Homens do Ano”, “As Mais Influentes Pessoas do Ano” da revista Fortune.
Chad é o responsável pelo marketing do YouTube e Steve Chen é o chefe de Tecnologia.
Em novembro de 2006, um ano após ser fundada, YouTube foi comprado pela Google Inc, numa das mais faladas aquisições, por $1.65 billion .

YouTube é um líder em vídeos on-line, tem vários parceiros, tais como CBS, BBC, Universal Music Group, Sony Music Group, Warner Music Group, NBA E muito mais

3.3. Características:

Para ir ao site do Youtube poste num site de pesquisa, por exemplo, o Google, o endereço: http://youtube.com
Cadastre-se, clicando em Sign up e preencha os dados solicitados na tela que aparece para que você fique habilitado a carregar seus vídeos no site e a postar vídeos do seu interesse no seu blog, ou salvá-lo em seus favoritos.


Os videos estão classificados no site por categorias:

Autos & Vehicles - (Autos e Veículos)
Comedy - (Comédia)
Entertainment - (Entretenimento)
Film & Animation - (Filme e Animação)
Gadgets & Games - (Máquinas & Jogos)
Howto & DIY - (Instrução & Treinamento)
Music - (Música)
News & Politics - (Notícias & Políticas)
People & Blogs - (Pessoas & Blogs)
Pets & Animals - (Animais domésticos & Animais)
Sports - (Esportes)
Travel & Places - (Viagem & Lugares)


Na barra de ferramentas superior existe a guia “Channels” onde você encontra vídeos que foram carregados por membros do YouTube, onde você pode adquirir e obter novos vídeos endereçados a você (como membro).

Clicando na guia “Community” você vê as comunidades existentes, podendo se inscrever nelas.

3.4. Finalidades

É uma ferramenta de compartilhamento de vídeos na Web.
Pode ser utilizada para todas s finalidades que o usuário desejar, entre elas:
- Carregar (upload) e compartilhar seus vídeos na rede mundial (Wordwideweb);
- Navegar por milhões de vídeos originais carregados (uploaded) por membros de comunidades;
- Encontrar, aproveitar e criar grupos de vídeos e conectar com pessoas que têm interesses em comum;
- Customizar (registrar à sua maneira) sua experiência com listas (playlists) e subscrições;
- Integrar YouTube com seu site na web (website) usando vídeos implantados ou APIs.

3.5. Possibilidades, propostas de uso, exemplos de projetos

“Criar vídeos e poder compartilha-los de forma fácil é um recurso poderoso. Além de ser uma linguagem diferente, e outra forma de comunicação.”, diz a professora Suzana
Vemos o YouTube como uma ferramenta interessante de o professor fazer o diferente em suas aulas. Introduzir vídeos como complemento aos conteúdos trabalhados, levando os alunos para o laboratório de informática e dando a eles a possibilidade de incluir vídeos em um blog o que é uma atividade interessante para ser desenvolvida em sala de aula e também fora dela, já que em grupos com maior acesso a computadores ele pode servir para as tarefas extraclasse.
É uma forma das escolas socializarem os trabalhos do seus alunos, resultando num intercâmbio, capaz de produzir conhecimento interativo, estimulando a criatividade dos alunos e professores.
O professor poderia explorar uma música de várias formas, sugerindo o preenchimento de lacunas em cima de conteúdos que estão sendo desenvolvidos, poderia criar outras letras utilizando melodias e colocando estas letras nos blogs, com a música cantada e gravada pelos próprios alunos.
Outra possibilidade de uso seria encenar pequenas peças teatrais, aproveitando temas que envolvam a comunidade, como ecologia, esportes e outros, filmar e depois converter em vídeo que poderia ser difundido nesta mesma comunidade, na forma de DVD, e até mesmo, levá-lo ao YouTube para socializá-lo com ou outras comunidades.
Encontramos muitos exemplos de projetos educacionais já existentes e disponibilizados no YouTube: entre eles Fábulas da Floresta Verde
Sitio do Pica Pau amarelo

3.6. Teoria que sustenta o uso da ferramenta/ambiente/aplicativo

As possibilidades de uso do YouTube na educação encontra respaldo em Jean Piaget: “a inteligência é um mecanismo de adaptação do organismo a uma situação nova e, como tal, implica a construção de contínuas e novas estruturas. Desta forma, os indivíduos se desenvolvem intelectualmente a partir de exercícios e estímulos oferecidos pelo meio que os cercam”.
Aqui também podemos inserir Freire, que diz que se deve utilizar a capacidade de pensar e sentir do aprendiz para promover a sua aprendizagem.
Trata-se aqui da desopressão de nossa capacidade de pensar, de nos conceder autonomia, conforme argumenta Freire: “Há perguntas a serem feitas insistentemente por todos nós e que nos fazem ver a impossibilidade de estudar por estudar. De estudar descomprometidamente como se misteriosamente, de repente, nada tivéssemos que ver com o mundo, um lá fora e distante mundo, alheado de nós e nós dele.”(Freire, Pedagogia da Autonomia, p.86).
Como poderia o aluno pensar, sentir e por conseqüência aprender, em um mundo que ele não compreende, não sente, não vivencia?


4. youtube tutorial



5. Conclusão:

Sabemos que os vídeos a muito tempo vem sendo utilizado pelo professor para proporcionar variedade de recurso pedagógico e tecnológico com o objetivo que o aluno construa conhecimento. A maneira como eles foram introduzidos nas escolas já passou do aparelho de Vídeo e está no auge ainda com o DVD e mais recentemente com a informatização das escolas através da internet no Site http://www.youtube.com que é um grande sucesso para o compartilhamento e distribuição de vídeos na Web. Este site surgiu na internet como uma plataforma dedicada à publicação de conteúdos indiferenciados de vídeos e imagens de qualquer utilizador.
O que mais nos preocupa em termos educacional é o acesso que existe de forma gratuita a estes vídeos on-line porque se não trabalhado anteriormente corremos o risco de proporcionar uma chuva extrema e real de violência física e moral. Parece-nos que estes tipos de informação audiovisual, avulsamente acaba por promover uma banalização inconsciente de alguns padrões de comportamento profundamente radicais. Temos a opinião de que não estão previstas as classificações, escalões ou bloqueios necessários para uma hierarquização básica e essencial de determinados conteúdos de informação visual disponível no youtube ou neste tipo de site. Sentimos que estamos constantemente a ser postos à prova perante um manual de procedimentos, quer na internet, na TV ou mesmos em alguns videojogos, e, sobretudo que se esteja a produzir padrões e modelos a seguir completamente disformes ou com tendência psicótica às gerações vindouras.
Queiramos ou não tudo tem o outro lado da moeda, e, o youtube não fica para trás. Com certeza, seus vídeos serão uns grandes aliados do professor não só para modernizar suas aulas como para se construir conhecimento através da analise da ação, reflexão e ação onde também poderemos participar criar e elaborar vídeos para colocar no site.Conhecer oYouTube possibilita a nós professores o uso de mais uma ferramenta auxiliar na promoção do ensino-aprendizagem de nossos alunos.

6-Considerações Finais
Um fato muito importante para a concretização do texto coletivo foi o planejamento constante através do diálogo deixado nos comentários, o que fez com que fizéssemos avaliação permanente para novas reelaborações.Avaliação, aliás, onde o instrumento não só foi a produção textual em si, mas o registro de toda esta comunicação on-line e a distância usada numa metodologia construtivista, a qual foi a concepção que orientou toda nossa ação. Este aspecto facilitou o trabalho em grupo apesar das diversidades de interesses e posicionamentos porque tínhamos um objetivo em comum que era interar nessa prática para juntas solucionarmos o problema existente, que era conhecer o youtube para poder passar informações corretas a fim de que estas possibilitassem construção de conhecimento aos leitores. A cooperação é a essência da escola hoje. Precisamos aprender a criar vínculos mútuos de apoio, afinidades, valorização do oposto..., pois, isso desenvolve e traz a construção do verdadeiro conhecimento que nada mais é do que a representação da realidade que construímos e armazenamos pelo resultado da nossa experiência e da nossa formação.
O trabalho on-line é hoje uma realidade. A tecnologia está aí com vários recursos ferramentais como o youtube, tema desta escrita para ajudar o professor a tornar suas aulas mais atrativas, aqui vale a pena fazer uma citação, que no momento não recordamos do autor “o professor não será substituído pelo computador, mas, o professor que não acompanhar as tendências tecnológicas, este sim será substituído por outro”.

18 comentários:

Helenita Leal disse...

Para Tânia e Sirlei:
Cfe.postagem anterior, esta atividade 17/23-, se concordarem, fica assim distribuida:

Introdução - Tânia (já confirmado)
Desenvolvimento - Helenita (já confirmado).
Conclusão - Sirlei - (não confirmado).

Obs. Cfe.tmb.combinado abri Título para esta atividade.
Penso que para melhor análise dos professores e colegas seja melhor que o trabalho fique postado dentro do respectivo título.
Prazo: 06/06/2007.
Em tempo, já estou postando o desenvolvimento, para que vocês possam se orientar e não cairmos em redundância.
Abraço e bom trabalho!

Sirlei disse...

Ok. Helenita! Concordo apesar de dizer que a conclusão deve estar de acordo com os tópicos da introdução que é a qual direciona o trabalho para a pesquisa.Como temos pressa a conclusão já foi anexada. Um abraço a todas e bom trabalho. Foi um prazer trabalhar com pessoas maravilhosas e competentes como vocês. Um abraço Tânia e Helenita. Com carinho Sirlei-Vacaria

Helenita Leal disse...

Sirlei, penso que você tem razão, por isso pesso a gentileza de continuar acompanhando o trabalho, para que possa ser feito ajustes se necessário.
Obrigada e também sinto-me honrada em estar trabalhando com vocês.
Abraço

Taninha disse...

oi meninas!
Acho que postei meu comentário no lugar errado.Olhem a postagem que fiz da introdução do trabalho. Se necessário modifiquem, pois não sei se ficou legal, estou acometida de uma forte gripe, não consigo nem ler direito.
Beijos as duas, Sirlei e Helenita e quero dizer que gostei muito de trabalhar com vocês.
Beijos

Helenita Leal disse...

Para Tânia e Sirlei, peço a vcs.que continuem acompanhando o trabalho e façam os ajustes necessários quanto a introdução e conclusão, porque também estou muito gripada e preciso fazer o tutorial até amanhã.
Obrigada,
Helenita.

Helenita Leal disse...

Para Tânia,
Pelo que vi, a introdução está no lugar correto, ou seja, item 2 do trabalho final, né?
Abraços,
Helenita

Helenita Leal disse...

Para Iris e Su:

Tentei fazer o tuturial no TOUFEE,estou lutando a 2 dias.Os efeitos são ótimos, mas não funcionou, tem bug,ao postar o html dá erro de tag, acho que é porque é Demo.
Em decorrência do tempo, que se esvai, resolvi usar o SlideShare, consegui, mas fica estático. Ao postar retirou todos os efeitos. Não tem solução?

Helenita Leal disse...

Sirlei, não esqueça que na solicitação da atividade diz:
Na conclusão façam, também, uma pequena auto-avaliação do grupo.
Abraço!

Sonia Souza disse...

Olá colegas! Este trio coneguiu fazer um ótimo trabalho.Com a visita no blog de vocês, acompanhando as construções, as pesquisas que realizaram sobre esta ferramenta, aprendi muito.As possibilidades de uso pedagógico que o grupo apontou, sem dúvida nenhuma,servirão como apoio para o nosso trabalho tanto com nossos alunos como com os professores nos cursos de qualificação/capacitação no NTE.Parabéns ao grupo. Um abraço.Sonia

Sirlei disse...

Helenita e Tânia! A avaliação do grupo que era para acoplar a conclusão, fiz num tópico novo "considerações finais" podem modificar se assim acharem necessário.Um abraço-Sirlei-Vacaria

Su disse...

Olá Grupo

Está bastante completo o trabalho de vocês. Parabéns!

Um desafio seria fazer o tutorial usando o próprio Youtube que hospedaria algum vídeo criado por vocês. Podem usar os slides já produzidos e editar um vídeo usando algum aplicativo tipo o Movie Maker da MS.

Outra idéia para incrementar o tutorial é ter uma alternativa html para ele. pode ser uma postagem onde os slides seriam colocados (como imagem), ordenados e com comentários. Creio que a colega Eloisa fez algo parecido, um blog tutorial.

Faltaram as referências ao final do trabalho, sobre as fontes pesquisadas e citadas.

abraço!

Su disse...

Olá Grupo!

Em linhas gerais o trabalho está muito bom. Especialmente na teorização que fizeram. Sempre é bom ir além dos aspectos práticos de uso ao estudar aplicativos.

No final, ficaram faltando as "referências", contendo os sítios e autores pesquisados e citados.

No tutorial, vocês poderiam usar o próprio Flickr, pois ele dispõe uma forma de apresentar as imagens como slides. Poderiam ter adicionado as imagens em sequencia, adotado para elas uma tag tipo "tutorial" e copiado o link para a apresentação em slides daquela tag. Exemplo

Algumas funcionalidades do Flickr deixaram de ser exploradas, como, por ex, a possibilidade de por etiquetas e textos nas fotos (isso ajudaria no tutorial). Lembram de nosso tutorial do bloglines?
observem esta foto. Aproximem o mouse dos quadros.

Fica a sugestão!

abraço!

Su disse...

desculpem pelo segundo comentário :)

Janelas demais abertas, errei a janela :\

Profª Tereza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Profª Tereza disse...

Adorei o blog que fizeram.Li o texto "Nem só de bobagens vive o YOUTUBE",elaborado pela PUC-Campinas,nele encontramos várias dicas de uso dessa ferramenta, inclusive pedagógicas.
Vale a pena dar uma lida.
Fonte : http://www.puc-campinas.edu.br/servicos/detalhe.asp?id=27854.

Abraços
Tereza

Daniel disse...

Boa noite!
Meu nome é Daniel e estou realizando uma pesquisa acadêmica sobre o posicionamento da marca YOUTUBE. Gostaria de saber se há algum interessado em participar?

Daniel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Daniel disse...

Caso haja algum interessado, enviar e-mail para danielifg@hotmail.com.

Grato,

Daniel